Chape será punida por distúrbios em jogo contra o Cruzeiro

Chape será punida por distúrbios em jogo contra o Cruzeiro

Eliminada da Copa do Brasil ao empatar com o Cruzeiro (0 a 0), na noite de quinta (1), a Chapecoense vai sofrer várias punições por causa de distúrbios ocorridos ao final da partida, disputada em seu estádio, a Arena Condá, em Chapecó (SC). A começar pela expulsão de dois jogadores, Reinaldo e Victor Ramos, por ofensas ao árbitro Péricles Bassols, relatadas na súmula já entregue à CBF.

Bassols teve uma atuação desastrosa e anulou dois gols da Chape – o primeiro deles foi um lance absolutamente legal. No outro, o jogador do time da casa estava em impedimento. Como o Cruzeiro venceu por 1 a 0 em Minas, classificou-se com o empate para as quartas de final da Copa do Brasil, diz o Terra.

Além dos atletas, dois dirigentes da Chapecoense, Rui Costa e João Carlos, correm risco de uma suspensão longa por causa de invasão ao campo – tiveram de ser contidos pelo policiamento e por seguranças do clube ao mesmo tempo em que, de dedo em riste, se referiam a Bassols com termos agressivos.

Pode sobrar também para o técnico Vagner Mancini, que, segundo registro do árbitro, invadiu o gramado para protestar contra a arbitragem.

Além disso, à saída do campo, uma pedra arremessada supostamente da arquibancada, atingiu o rosto do quarto árbitro, Evandro Bender, que precisou de atendimento médico e prestou exame de corpo de delito. Só este incidente já pode acarretar em multa de R$ 100 a R$ 100 mil e em perda de mando de campo da Chape.

Mas, não parou por aí. Imagens de TV mostraram tentativas de agressões entre jogadores e dirigentes da Chape e do Cruzeiro na entrada do vestiário da Arena Condá, tão logo o jogo terminou. A cena exibe o presidente da Chape, Plínio David, o Maninho, tentando partir para cima dos adversários. Este tumulto específico pode também afetar o time mineiro, se assim entender a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Como a Chape foi eliminada da Copa do Brasil, Reinaldo e Victor Ramos poderão atuar na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, domingo, exatamente contra o Cruzeiro, em Belo Horizonte. Mas, assim que forem julgados pelo STJD – o que certamente vai determinar a suspensão dos dois pelo menos por alguns jogos -, terão de cumprir a pena no Brasileiro. Isso vale também para uma eventual punição do técnico Vagner Mancini.

As demais sanções, relacionadas ao comportamento de dirigentes da Chape, dos distúrbios na zona mista e da pedra que atingiu o quarto árbitro, seguem o mesmo critério. Apesar de encerrada a participação na Copa do Brasil, a Chape disputa o Brasileiro, também organizado pela CBF. Isso significa que as penas serão transferidas de uma competição para outra – o que se dará após julgamento no STJD.

02/06/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *